GESTÃO DE TELECOM, O QUE É E PARA QUE SERVE?

INTRODUÇÃO: A Gestão de Telecom é a capacidade de uma empresa em gerenciar, otimizar, reduzir e controlar custos, através de constantes análises de relatórios, criação de novos processos e políticas de Uso e Segurança (trabalho duro, né?!). Tudo isso através de profissionais especializados, software de fácil navegação e comprometimento com resultados (é entender que você tem que profissionalizar a mobilidade e a conectividade corporativa da sua empresa, assim como fez com a T.I).

 

SUMÁRIO:

  1. INTRODUÇÃO
  2. O QUE É GESTÃO DE TELECOM
  3. FINALIDADE DA GESTÃO DE TELECOM
  4. BENEFÍCIOS DE UMA GESTÃO EFICIENTE
  5. CONCLUSÃO

 

O QUE É GESTÃO DE TELECOM

Em um momento onde o 5G já bate à nossa porta, percebemos facilmente a Tecnologia/ Telecom, cada vez mais galopando, ao invés de caminhar, bem diante dos nossos olhos. Quando começamos a nos acostumar com termos, siglas e serviços, somos novamente bombardeados, a cada ciclo de pouquíssimos anos, com mais termos, mais serviços, o que torna esse ciclo, numa constante e incansável corrida para organizar tudo isso, dentro do nosso contexto social e principalmente, empresarial (como o lançamento da tecnologia eSIM).

Com tanta novidade disponível, o mundo corporativo naturalmente passou a adotar cada vez mais a Tecnologia em benefício próprio e a enxergá-la como um solucionador de problemas antigos. A possibilidade da Mobilidade na Comunicação de Dados e Voz foi massivamente incorporada aos processos dentro das Empresas e, como consequência destas ações, tem-se o inevitável aumento de orçamento, que se instala em linha crescente a cada avanço de era tecnológica.

 

FINALIDADE DA GESTÃO DE TELECOM

Por tudo isso, assim como ocorreu com a área de T.I, de alguns anos para cá, a necessidade de uma área específica de Telecom ou de profissionais especializados para otimizar tantos serviços, fornecedores, processos, controles, auditagens, se tornou de extrema importância para garantir uma Gestão eficiente de recursos. Assim nasce o TEM (Telecom Expense Management), o EMM (Enterprise Mobility Management), e o MDM (Mobile Device Management), os quais são métodos disponíveis para serem aplicados nas pequenas, médias e grandes Empresas, incorporando então, mais estas siglas, mais dores a todo esse universo já complexo, as quais vão exigir inevitavelmente, Softwares específicos, Ferramentas Web, Plataformas que facilitem a análise dos números, para que se gere constante Controle, Processos e Redução de Custos, além de material humano.

Hoje existem empresas especializadas, que assumem a área de Telecom e uma delas é a Voicecon, absorvendo boa parte do Operacional e estratégico, trabalhando como uma engrenagem entre “empresa x fornecedores”, “empresa x colaboradores” e “empresa x processos/custos”, desafogando significativamente toda uma equipe e a direcionando para uma excelência em resultados.

Quem nunca teve uma, duas, três chamadas não atendidas, pelo Gerente de Contas da sua Operadora? Sua equipe tendo que ficar mais de 1 hora pendurada na central telefônica para resolver uma simples troca de chip? Ou Erros de faturamento constantes? imaginem em contas com mais de 500, 1.000 ou 10.000 páginas?… este são exemplos bem simples…

Assim como o médico está para o paciente (…e não para o fabricante de medicamento), no mundo de Telecom, os profissionais de TEM/EMM estão para as empresas/clientes (e não para as Operadoras).  Muito importante também é entendermos que os mundos de T.I e Telecom são mundos paralelos e as especialidades de profissionais são bem distintas, porém se convergem. Daí a importância de um olhar atualizado e atento à TELECOM como um braço da T.I.

 

BENEFÍCIOS DE UMA GESTÃO EFEICIENTE

Os benefícios de se ter uma gestão profissional vão desde a uma organização de processos e rotinas internas, reeducação da relação de uso entre as ferramentas e os seus colaboradores, diminuição de passivos trabalhistas, diminuição de orçamentos, investimentos claros e coerentes para o seu parque tecnológico (aparelhos celulares , tablets, modens, chips…), readequações comerciais de acordo com a real necessidade, analisados através de diversos relatórios e know-how mercadológico. O impacto vai também muito além do financeiro e operacional, percorrendo por auditorias rotineiras, em todos os fornecedores e colaboradores, visando o ressarcimento do que foi pago errado e correção de cadastros para evitar mais cobranças erradas, aplicativos e interfaces Web para atendimento da equipe interna e fornecimento de  pilar de Gestão de Inovação Tecnológica.

No caso das auditorias, os números falam por si só e justificam qualquer contra-argumento. Você sabia que 100% das faturas, auditadas pela Voicecon, das Operadoras de Telefonia Celular, possuíam algum tipo de erro de cobrança ou de faturamento?… e tem mais, que esses erros podem representar entre 05% a 52% do valor total da sua fatura? Segundo dados disponíveis, de 2018 da Anatel (fonte: https://www.anatel.gov.br/consumidor/reclamacoes-na-anatel2/motivos), 47% das reclamações registradas para linhas pós-pagas foram referentes a Cobranças Indevidas, ocupando disparadamente o primeiro Lugar e para Telefonia Fixa, esse mesmo motivo também lidera esse ranking com 40%.

CONCLUSÃO

Como você pode perceber, a Gestão de Telecom permeia por diversos cenários, muitas vezes, totalmente desconhecidos para o consumidor e esse mundo novo estará em constante e rápida evolução. E por onde começar? São tantas informações, tantos caminhos. Iniciamos indicando  à você,  avaliar a Planta geral de Mobilidade, Conectividade, Fixa e/ou M2M, que já será um termômetro. Outra dica é analisar quantas pessoas estão envolvidas no processo de gerenciamento de Telecom e tentar reduzir ao máximo esse custo, buscando empresas de co-sourcing, como a Voicecon.

Por ser tudo novo, a entrada e implantação da Gestão de Telecom, como toda mudança, pode gerar resistência em alguns níveis da sua equipe, não sempre, mas se ocorrer, você conseguirá avaliar o nível de maturidade e engajamento da sua equipe com os resultados desejados dentro da operação. Quanto maior for o comprometimento dos seus profissionais, mais rapidamente os números aparecerão, e consequentemente, mais competitivos estarão frente a seus concorrentes.

As empresas de Co-sourcing tem em seus pilares a cooperação entre equipes, como ponto facilitador para o alcance das metas traçadas, mudança de cultura organizacional e sucesso na Gestão de resultados. Portanto, não é apenas você que deve entender a importância que o Mundo de Telecom ganhou no cenário corporativo, mas o seu time inteiro, do Presidente/Diretores aos colaboradores.

Agora que você já sabe o que é Gestão de Telecom, sabe a importância e sabe como começar “startar” na sua empresa, que tal deixar seu e-mail pra receber mais conteúdo gratuito de como reduzir seu custos com Telecom? Deixe seu e-mail aqui e receba conteúdo gratuito!

Sem comentários

Envie seu comentário